PATROCINADORES

Nova refinaria de ouro poderá beneficiar 25% da produção brasileira

Instalada em Belém (PA), North Star foi licenciada e deve iniciar operação ainda este ano, processando quase 25 toneladas

A primeira refinaria de metais preciosos da Região Norte, a North Star obteve na última semana sua licença de operação da Secretaria de Meio Ambiente de Belém (PA) e prevê iniciar suas atividades na cidade ainda em 2022. A empresa de capital majoritariamente belga chega ao estado com investimentos de mais de R$ 50 milhões e capacidade para processar quase 25 toneladas anuais de ouro, o que perfaz cerca de 25% da produção nacional.

A empresa pretende melhorar a verticaliza da cadeia produtiva do ouro, principalmente na região Norte. Com isso, o Brasil deixaria de ser um exportador da commodity bruta, colocando no mercado o metal refinado no padrão internacionalmente, com 24 quilates (99,99% de pureza).

Como a fundição e o refino do ouro trázem riscos ambientais, foram importados equipamentos da Itália que se vale de um sistema fechado e automatizado de exaustão que joga os vapores para um lavador de gases que neutraliza os todos os ácidos.

“Vamos propor processos sustentáveis e saudáveis em todas as etapas em que estamos envolvidos no refino de ouro. Isso vai da seleção dos nossos clientes, passando pela preferência por contratação de mão de obra local. Investindo, por exemplo, na capacitação dessas pessoas, e indo até os investimentos sociais para comunidades carentes em regiões de mineração ou próximas à refinaria. Além disso, temos também a intenção de incentivar, financiar e cobrar junto aos nossos clientes, políticas de boas práticas ambientais.”, explicou o presidente da North Star, Mauricio Gaioti.

Compartilhe

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Pergunte para a

Mônica.

©2017-2020 Money Report. Todos os direitos reservados. Money Report preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe.