Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
Scroll to top

Top

Nenhum comentário

“Nosso objetivo é que o cliente receba a compra em até duas horas”, diz executivo do Magalu

“Nosso objetivo é que o cliente receba a compra em até duas horas”, diz executivo do Magalu

Nos últimos 4 anos, as ações do Magazine Luiza subiram 15.000%, um fenômeno poucas vezes repetido no mundo. Entre as razões que explicam a disparada está a capacidade do Magalu de disseminar suas estratégias para todo o ecossistema de negócios da empresa.  Nesta entrevista, Camilo Santos, coordenador da Incubadora Magazine Luiza, explica o que a empresa tem feito para capacitar parceiros. 

Qual é a missão da Incubadora Magazine Luiza?

A incubadora auxilia os parceiros do marketplace, que foi aberto em 2016. O trabalho da incubadora começou em 2018. O Brasil permite trabalhar com grande escala e vender muito rápido. Para isso, é fundamental que os parceiros entendam o modelo de negócio do Magazine Luiza. Essa é a função da incubadora: ajudar no processo de entrada das empresas para que atendam com qualidade o nosso cliente. Ensinamos o jeito Magazine Luiza de atender, porque isso também impacta na nossa marca.

Quais foram os maiores desafios da incubadora?

O maior desafio foi lidar com empresas de tamanhos diferentes. É o caso da Marabraz, que era nosso concorrente nas lojas físicas, mas um ótimo parceiro no online. Por ser uma empresa grande, que atraiu muitos clientes, fizemos um treinamento presencial. Mas também há empresas pequenas sem estrutura ou tecnologia. Para solucionar essas diferenças, realizamos treinamentos online, onde as empresas podem tirar dúvidas ao vivo.

Você poderia detalhar as estratégias utilizadas?

O marketplace tem 8 mil empresas cadastradas. Todas as empresas permanecem dois meses na incubadora até atingir maturidade. Após esse tempo, passam a ser atendidas por outros times do Magazine Luiza. Na incubadora, as empresas recebem treinamentos de gestão de pedidos, SAC, tiram dúvidas financeiras e relativas a vendas. Ajudamos também com estratégias de marca. Por exemplo, apresentamos o Google shopping, que ajuda na busca de produtos por imagens. Muitos parceiros perdem visibilidade pela baixa qualidade das fotos dos produtos.

Qual é o papel da inovação na estratégia de negócios da empresa?

O Magazine Luiza iniciou sua transformação digital em 2011. Inovamos em todas as áreas. Percebemos que as lojas físicas poderiam ser utilizadas de forma diferente. Em algumas lojas, o cliente não precisa mais ir até o caixa – o vendedor ajuda o cliente a fechar a venda por meio do mobile. Temos também projeto “Retira Loja, que elimina o custo do frete. São muitas iniciativas.

Quais são os planos para o próximo ano?

Queremos melhorar nossa situação geográfica. Nem sempre podemos ter frete grátis para regiões como Norte e Nordeste. Para isso, vamos abrir novas lojas e centros de distribuição. Vamos emprestar a nossa logística e tecnologia aos sellers, para que os clientes recebam mais rápido os produtos. Nosso objetivo é que cada cliente receba sua compra em até 1 dia quando o produto sai das lojas e em até duas horas no programa “Retira Loja”.

Envie seu comentário

1 × cinco =