PATROCINADORES

Nike, Adidas e Puma se unem contra guerra comercial de Trump

Concorrentes no mercado global de materiais esportivos, Nike, Adidas e Puma se juntaram a mais de 170 marcas de tênis e varejistas para criticar as tarifas impostas pelo presidente americano, Donald Trump, a calçados importados da China. O manifesto assinado pelas empresas alega que a medida seria “catastrófica” para a população dos Estados Unidos, que seria obrigada a pagar muito mais pelos produtos. 

“Qualquer ação tomada para aumentar as tarifas sobre calçados chineses terá um efeito imediato e duradouro sobre indivíduos e famílias americanas. Isso também ameaçará a viabilidade econômica de muitas empresas em nosso setor”, argumenta o grupo. 

Por que é importante

As companhias estimam que o aumento das tarifas encareceria os produtos em US$ 7 bilhões

Quem ganha

O livre mercado, ameaçado por uma série de políticas protecionistas

Quem perde

Trump, principal fiador da guerra comercial

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

um × três =

Pergunte para a

Mônica.