Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
Scroll to top

Top

Nenhum comentário

Homem mais rico do mundo, Jeff Bezos mudou a maneira de consumir

Homem mais rico do mundo, Jeff Bezos mudou a maneira de consumir

“Perigoso é não evoluir”, é uma das frases favoritas do empresário Jeff Bezos e ilustra a forma como o fundador e CEO da Amazon encara sua trajetória empresarial. Vice-presidente de um fundo de investimentos aos 30 anos, Bezos largou uma vida confortável para fundar a empresa de comércio eletrônico em 1994, quando a internet ainda se restringia a “home pages”, trocas de e-mails — e as conexões eram discadas.

O que começou como uma livraria online se transformou em uma gigante tecnológica. Hoje, os serviços prestados pela Amazon vão muito além do e-commerce, passando por um forte investimento em inteligência artificial. Um dos carros-chefes da companhia é o fornecimento de infraestrutura de computação em nuvem para outras empresas.

A busca constante de Bezos pela inovação fez a Amazon se tornar a segunda empresa no mundo a atingir US$ 1 trilhão em valor de mercado, em setembro de 2018, um mês após a Apple. A valorização da companhia rendeu ao empresário o título de homem mais rico do mundo – ele aparece no topo do ranking da revista Forbes, com patrimônio avaliado em US$ 131 bilhões.

Jeff Bezos já deixou um legado significativo para o mundo dos negócios. A Amazon foi uma das pioneiras globais no comércio eletrônico, que tem mudado nossos hábitos de consumo. Só no Brasil, o e-commerce faturou R$ 53,2 bilhões em 2018, aumento de 11% na comparação com 2017. A empresa foi a primeira a criar um modelo de vendas 100% online, sem lojas físicas, garantindo agilidade na entrega e ampla oferta de produtos.

Envie seu comentário