Pesquisar
PATROCINADORES
PATROCINADORES

Exame: empresário que perdeu dinheiro em ataque especulativo recupera R$ 860 milhões

Horst Julius Pudwill é cofundador e presidente da Techtronic Industries, empresa do mercado de ferramentas elétricas 

Após a derrocada do grupo do bilionário indiano Gautam Adani diante de acusação de fraude contábil feita pela Hindenburg, empresa americana de especializada em pesquisa financeira e vendas a descoberto, um novo bilionário entrou no radar nesta semana.

Horst Julius Pudwill, cofundador e presidente da Techtronic Industries, empresa do mercado de ferramentas elétricas e dona de marcas como Milwaukee, Hoover, Empire e Imperial Blades. Ele viu o seu patrimônio decrescer algumas centenas de milhões de dólares após a acusação de manipular lucros e cometer fraudes contábeis no comando da companhia.Em dois dias, perdeu cerca de US$ 670 milhões, ou 3,5 bilhões de reais, na cotação atual.

Em um relatório de 60 páginas publicado na última quarta-feira, 22, a Jehoshaphat Research questionou o aumento recorrente da margem bruta registrado pela Techtronic (TTI, como é conhecida) nos últimos 10 anos – algo único para as companhias abertas com mais de 1 bilhão de dólares em receita, segundo a consultoria. “Como resultado desse ataque frontal à realidade econômica, o balanço da TTI tornou-se um vasto e tóxico cemitério onde os corpos de contabilidade são enterrados”, afirmou.

No documento, declarou que opera vendida os papéis da empresa,negociadas na Bolsa de Hong Kong, projetando queda entre 60 e 80% no valor. À sombra do que aconteceu com as empresas de Adani, as ações caíram e as negociações chegaram a ser paralisadas. Após fecharem o dia 21 cotadas em 99,15 dólares de Hong Kong, a moeda local, chegaram a bater 74,95 no fim das negociações do dia 23, queda superior a 24%.

Como a empresa respondeu ao ataque

A Techtronic Industriespublicou um comunicado no dia 23 em que nega todas as acusações e se reserva o direito de tomar ações legais contra com a consultoria.“A empresa nega veementemente todas as alegações feitas no Relatório (as “Alegações”), pois contém várias declarações difamatórias, tendenciosas, seletivas, imprecisas e incompletas”, afirma.

No texto, também recomendou que os acionistas também “cuidados extremos” com informações que podem ter o caráter de tentar minar a confiança na empresa e prejudicar a sua reputação.

Além do posicionamento institucional, também contribuiu para a estabilização das ações da companhia a entrada de agentes do mercado. Em um relatório respondendo a alegação sobre margem de lucro,o JP Morgan defendeu que os investimentos lá atrás em produtos sem fio e com bateria se mostraram acertados e sustentam o retorno atual.

Daiwa Capital Markets, empresa financeira com abrangência global, disse que a Techtronic continua como a preferida no setor e que as acusações são infundadas. Nesta sexta, 24, os papéis subiram 4,40% e terminaram o dia negociados a 78,25 dólares de Hong Kong.

A alta representou o equivalente a US$ 165 milhões – 860 milhões de reais – de ganho no patrimônio do bilionário. Atualmente, a fortuna dele é avaliada em US$ 4,5 bilhões (R$ 23,5 bilhões de reais) pelo índice em tempo real da Forbes.

No caso de Adani, os impactos foram bem maiores.No ano, o indiano já acumula queda de 79 bilhões de dólares. E, juntas, as suas companhias perderam mais de 120 bilhões de dólares em valor na bolsa.

Por: Marcos Bomfim

Publicado originalmente em: https://cutt.ly/p8oH98y

Compartilhe

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.

[monica]
Pesquisar

©2017-2020 Money Report. Todos os direitos reservados. Money Report preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe.