PATROCINADORES

Exame: decisão do conselho de Furnas impactará futuro da Eletrobras

Aporte em holding precisa ser aprovado para que ocorra a capitalização, marcada para o dia 13

Até o final da semana passada, a expectativa era que o conselho de administração de Furnas se reunisse nesta segunda (6), para decidir se a empresa assumirá o custo de uma sentença judicial de quase R$ 1,6 bilhão de uma de suas associadas, a Madeira Energia. A holding, com 43% de capital de Furnas, subsidiária da Eletrobras, perdeu uma ação na Justiça de uma de suas empresas controladas, a Santo Antônio Energia, e agora precisa arcar com as custas do processo. A decisão, no entanto, foi adiada. A Associação dos Empregados de Furnas obteve no domingo (5), uma liminar favorável para suspender a realização da assembleia. O aporte é uma das condicionantes do processo de privatização da Eletrobras. 

A decisão coube a uma juiza de plantão do Tribunal de Justiça do Rio, Isabel Teresa Pinto Coelho Diniz. Em seu despacho, ela diz que “não obstante o debenturista poder exercer o direito a voto, tenho, por esta via estreita do Plantão Noturno, que o aporte antecipado da primeira ré (Furnas) de R$ 681.446.626,81, sem aprovação da AGD (Assembleia Geral de Debenturistas) posso vir a caracterizar o rompimento do contrato de debentures”.

Debênturistas

Na última quinta-feira (2), Furnas fez um aporte de R$ 681 milhões na Madeira Energia. Segundo a empresa, a injeção de recursos foi realizada “em decorrência do exercício integral de seu direito de preferência no âmbito do aumento de capital de Madeira Energia S.A. (“MESA”), conforme aprovado em assembleia geral extraordinária de MESA realizada em 29 de abril de 2022”. Falta agora a aprovação para os outros 900 milhões de reais, o que deve ser decidido nesta segunda.

O mercado segue confiante em relação ao sinal verde dos debenturistas da companhia. A capitalização da Eletrobras está prevista para a próxima segunda-feira (13). Um pouco antes, na quinta-feira (9), deverá ser definido o preço das ações. A reserva para a compra dos papeis da gigante de energia começou na última sexta (3) e vão até a próxima quarta (8). A capitalização deve movimentar cerca de R$ 30 bilhões.

__________________________________

Por Carla Aranha

Publicado anteriormente em: cutt.ly/WJIpPhP

Compartilhe

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Pergunte para a

Mônica.

©2017-2020 Money Report. Todos os direitos reservados. Money Report preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe.