Document
PATROCINADORES

Empreendedor chinês cria startup de US$ 3 bilhões após sair da cadeia

A história do empreendedor chinês Yan Fei impressiona. Ex-executivo de uma agência de publicidade, o empresário ficou na prisão durante um ano e meio após sua empresa ser condenada, em 2010, por fraudes na área de marketing digital. Fei foi detido por montar um esquema para apagar avaliações negativas contra os seus clientes em sites de review, a exemplo do Reclame AQUI. A detenção, no entanto, não colocou um ponto final em sua trajetória. Logo após sair da cadeia, ele foi contratado como Chief Marketing Officer do UCAR, um aplicativo de mobilidade urbana que concorre com o Uber e a Didi Chuxing (dona da 99 no Brasil) na China, fazendo a companhia crescer em um ritmo acelerado durante a sua gestão.

Em 2017, Fei fundou a rede de cafés Luckin Coffee, que já conta com dois mil pontos na China em dois anos de operação, ameaçando a famosa rede americana Starbucks, que tem três mil pontos no país. A Luckin pretende fechar o ano que vem com cinco mil pontos e tem planos para realizar um IPO (oferta pública inicial de ações) – a companhia estima que seu valor de mercado é de US$ 3 bilhões. A startup tem como diferencial a oferta de um serviço mais ágil para o cliente. Por meio de um aplicativo, o usuário pode pedir que o café seja entregue na sua casa ou agendar a retirada em um estabelecimento físico da Luckin. Esse tipo de comodidade é muito valorizada na China, sendo responsável pelo sucesso, por exemplo, da gigante do comércio eletrônico Alibaba.

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.