Document
PATROCINADORES

Conheça o avião chinês que vai enfrentar Boeing, Airbus e Embraer

O passageiro comum pode não saber, mas em breve terá grande chance de viajar em uma aeronave chinesa. O Comac C919 está para entar em operação em larga escala em rotas densas de curto e médio alcance, concorrendo com aeronaves da Boeing (737 MAX), Airbus (A318, A319 e A320) e até Embraer (E190-E2 e E195-E2), agora que a indústria de turismo da China atende uma demanda que ultrapassa o nível pré-pandêmico, aponta a China Eastern Airlines, a principal companhia aérea do país.

Parecido em formato com seus concorrentes, o C919 nasceu para reduzir a dependência da China de produtos estrangeiros. Ou seja, sinal que a aviação comercial para este tipo de rota na China e países vizinhos está desenvolvida o suficiente para a criação de soluções próprias. A China Eastern Airlines tem cinco pedidos e mais 20 opções de compra . A primeira operadora deve ser a OTT, subsidiária da China Airlines. Mais de US$ 72 bilhões em apoio estatal foram destinado para o desenvoolvimento do avião, que passou anos em testes até o primeiro voo, em 2017.

Uma das estratégias de venda está conectada ao setor bancário paraestatal chinês, que financiou o projeto. Dos pouco mais de 300 aparelhos já encomendados, 140 vão para empresas de leasing ligadas às instituições financiadoras, enquanto das 700 opções de compra, 430 ou mais devem seguir o mesmo caminho. A Comac integra a estratégia industrial de substituição de exportações da estratégia governamental Made in China 2025. Além do C919 para viagens aéreas curtas, a versão C929 pode atender viagens mais longas e menos densas.

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.