PATROCINADORES

Carlos Ghosn renuncia à presidência da Renault

Preso no Japão desde novembro, o executivo brasileiro Carlos Ghosn renunciou à presidência da montadora francesa Renault nesta quinta-feira (24). A renúncia veio horas antes de o conselho da companhia se reunir para destituí-lo e nomear uma nova direção. Ghosn é acusado de sonegar US$ 44 milhões dos seus rendimentos entre 2010 e 2015, e já havia sido afastado de seus cargos na aliança entre Renault, Nissan e Mitsubishi. O anúncio desta quinta foi feito pelo ministro das Finanças da França, Bruno Le Maire, que participa do Fórum Econômico Mundial em Davos. O governo francês é o principal acionista da Renault.

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

um × 5 =

Pergunte para a

Mônica.