Document
PATROCINADORES

Carlos Ghosn paga fiança e deixa prisão no Japão

O brasileiro Carlos Ghosn deixou a prisão em Tóquio nesta quarta-feira (7), após pagar fiança de 1 bilhão de ienes (R$ 33,8 milhões). O ex-presidente da aliança Renault-Nissan-Mitsubishi estava detido desde o dia 19 de novembro, acusado de sonegar impostos e usar indevidamente recursos da Nissan para cobrir despesas particulares. Ghosn está proibido de deixar o Japão e será vigiado por câmeras na sua residência. A expectativa inicial era de que ele ficasse detido até o julgamento definitivo do seu caso.

Por que é importante

Considerado uma estrela no mundo dos negócios, Ghosn deixou um vácuo importante na indústria de automóveis com a sua detenção

Quem ganha

Ghosn, que vai ficar em casa até o fim do processo

Quem perde

Promotores japoneses, que queriam a permanência do executivo na prisão

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Uma resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.