Document
PATROCINADORES

Brumadinho: MPF defende a prisão de diretor da Vale

A agência Reuters informa que o Ministério Público Federal recorreu de uma decisão judicial que impediu a prisão do diretor de Ferrosos e Carvão da Vale, Peter Poppinga. O MPF alega que há risco à ordem pública e econômica e de fuga do executivo do Brasil após o rompimento de uma barragem em Brumadinho (MG). A tragédia deixou, até o momento, 177 pessoas mortas e 133 desaparecidas. Segundo a Reuters, Poppinga já era diretor da mineradora há pouco mais de três anos, quando houve o rompimento da barragem da Samarco, em Mariana (MG).

Por que é importante

Essa é a primeira ação contra um executivo do alto escalão da Vale após a tragédia

Quem ganha

O diretor, que segue em liberdade. A Justiça entendeu que não há elementos para a prisão dele

Quem perde

O MPF, que que teve o primeiro pedido indeferido e agora busca reverter a decisão

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.