Document
PATROCINADORES
PATROCINADORES

Black Friday cresce 6% no e-commerce e atinge R$ 5,4 bi

O consumidor virtual da Black Friday desembolsou R$ 711 em dois ou mais itens de moda e fez um investimento maior em algum produto telefonia. Residente na região Sudeste, ele tem no máximo 35 anos e gastou mais que no ano passado. Esse é o perfil de quem foi às compras pelo e-commerce no grande evento comercial que abre a temporada natalina e serve para alavancar o varejo em período tão difícil de inflação e retração econômica.

Os resultados prévios são animadores, mas não estrondosos. O faturamento total foi de R$ 5,4 bilhões, um crescimento de 5,8% em comparação com 2020, de acordo com o levantamento da consultoria Neotrust, a partir do número total de compras realizadas via e-commerce. Os dados foram captados desde o primeiro minuto de quinta-feira (25/11) até 23h59 o pultimo da sexta-feira (26/11). O volume de pedidos foi de 7,6 milhões, 0,5% abaixo do registrado no ano passado. Já o tíquete médio nacional R$ 711,38, 6,4% superior a 2020. De acordo com projeção da ClearSale, empresa referência em antifraude, o valor de fraudes evitadas de R$ 66,3 milhões.

Na análise da head de inteligência da Neotrust, Paulina Gonçalves Dias, o faturamento no e-commerce apenas na sexta-feira foi de pouco mais de R$ 4 bilhões, 4,5% acima do faturamento de 2020. “Foi abaixo do que estávamos projetando. Teve performance abaixo do que foi a quinta-feira, que teve crescimento de 10%. Em número de pedidos, na sexta-feira, tivemos 5,2 milhões de pedidos. Isso representa 2,4% abaixo do que tivemos em 2020. O pico de vendas ocorreu entre 10h e 14h de sexta-feira”, comenta Paulina.

“Em 2021, assim como em outros anos, o cartão de crédito manteve-se como a principal forma de pagamento. Observamos a perda de participação do uso do boleto bancário em 4 pontos percentuais (p.p.) como forma de pagamento, enquanto PIX e carteiras digitais ganharam espaço. O pix, entretanto, não teve a performance esperada, o que pode estar relacionado à data da Black Friday, já no final do mês, o que tem um impacto no bolso do consumidor para compras à vista”, acrescentou Paulina.

O valor do frete médio teve uma redução de 12% em relação ao ano passado e a participação do frete grátis nos pedidos teve um aumento de 0.6 pontos percentuais, o que leva à conclusão de que o varejista tenha arcado com uma parte desse frete para atrair consumidores.

De acordo com a Neotrust, nos próximos dias os dados serão revisados. O resultado consolidado do e-commerce da Black Friday 2021 será divulgado na segunda semana de dezembro.

Pedidos
7,6  milhões nas 48 horas do evento, 0,5% abaixo do ano passado

Faturamento estimado do e-commerce
R$ 5,4 bilhões

Tickets médios
R$ 711,38 em 2021
R$ 669,09 em 2020
R$ 636,18 em 2019

Inflação
9,68% em 2021
4,52% em 2020
4,31% em 2019

Categorias por número de pedidos
1º Moda e Acessórios
2º Beleza e Perfumaria
3º Telefonia
4º Eletroportáteis
5º Eletrodomésticos

Categorias por faturamento
1º Telefonia
2ºEletrodomésticos
3º Eletrônicos
4ºInformática
5º Móveis

Performance por faixa etária
26 e 35 anos – 35%
36 a 50 anos – 34%
Até 25 anos – 17%
Mais de 51 anos – 14%

Por região
Sudeste – 61%
Nordeste – 16%
Sul – 14%
Centro-Oeste – 6%
Norte – 2%

Resultados monitorados entre 0h de quinta-feira (25/11) e 23h59 sexta-feira (26/11)

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.

©2017-2020 Money Report. Todos os direitos reservados. Money Report preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe.