PATROCINADORES

BB e Banco Mundial vão oferecer US$ 500 mi para créditos de carbono

Instituições querem reduzir emissão de gases de efeito estufa ao incentivar a participação do setor privado

O Banco do Brasil firmou nesta sexta-feira (20) um memorando de entendimentos com o Banco Mundial para discussões acerca de um empréstimo de US$ 500 milhões e prazo de pagamento de até 20 anos, para promover a redução da emissão e a remoção de gases de efeito estufa ao incentivar uma participação maior do setor privado nos mercados de crédito de carbono.

A previsão é de que, deste total, US$ 400 milhões sejam destinados para linhas de crédito e US$ 94 milhões para a criação de um fundo de dívida climática. Outros US$ 6 milhões poderão ser destinados para assistência técnica a projetos de geração de créditos de carbono em mecanismos de monitoramento, reporte e verificação e ao desenvolvimento de uma plataforma para monetização e comercialização de créditos de carbono.

Assinaram o documento diretora do Banco Mundial para o Brasil, Paloma Casero, e o presidente do Banco do Brasil, Fausto Ribeiro. A intenção é destinar as linhas de crédito para pequenas e médias empresas, agricultores e projetos de infraestrutura. O Banco Mundial tem sido um dos agentes mais atuantes nas questões climáticas e no mercado de carbono, com 160 projetos em 65 países.

Compartilhe

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Pergunte para a

Mônica.

©2017-2020 Money Report. Todos os direitos reservados. Money Report preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe.