PATROCINADORES

“As pessoas querem facilidade de locomoção”, diz executivo da Toyota

No embalo da economia compartilhada, as montadoras estão sendo desafiadas pelo avanço da geração que não quer comprar carro. Isso não quer dizer que para essas pessoas o automóvel será dispensável. Pelo contrário, elas querem usar o meio de transporte quando houver necessidade e pagar apenas por aquilo que irão usufruir. Uma solução imediata encontrada pela empresas do setor para atender esse público – e reforçar o faturamento – tem sido o lançamento de programas de veículos por assinatura, nos moldes das já consolidadas locadoras. Diretor de Mobilidade da Toyota do Brasil, Roger Armellini vê um movimento esperado diante das mudanças de hábitos dos consumidores. “Aconteceu em vários setores, naturalmente chegaria ao nosso”. A multinacional japonesa entrou no mercado com o Kinto Share, serviço de aluguel que inclui até modelos híbridos e de sua marca de luxo Lexus. O executivo acredita que a compra de carros seguirá em alta no país nos próximos anos, mas que o modelo de negócio precisará de ajustes significativos. “O que as pessoas querem é facilidade de locomoção. Seja mais barata, confortável ou rápida”, observou Armellini. “As companhias terão de entender esse comportamento e operar dentro de um ecossistema com soluções integradas de transporte. A tendência é deixar de ser apenas montadoras para serem prestadoras de serviços de mobilidade.”

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

três × 2 =

Pergunte para a

Mônica.