PATROCINADORES

Adidas vê lucro operacional cair 28% no 2º tri

A empresa sofreu com a suspensão de negócios na Rússia, custos mais altos da sua cadeia e bloqueios na China e no Vietnã

A Adidas informou que o lucro operacional caiu 28% no segundo trimestre, para £ 326 milhões (US$ 398,43 milhões), pois a empresa sofreu com a suspensão de negócios na Rússia, custos mais altos da cadeia de suprimentos e bloqueios do covid-19 na China e no Vietnã.

A fabricante alemã de roupas e material esportivo divulgou que as vendas neutras em moeda aumentaram 4% no trimestre, mas o lucro líquido das operações contínuas caiu de € 323 milhões para £ 301 milhões no mesmo período do ano passado.

Já o e-commerce, que representa mais de 20% do total de negócios, apresentou crescimento de dois dígitos refletindo a forte venda de produtos. O desenvolvimento da receita foi mais forte nas categorias de crescimento estratégico da empresa, Futebol, Corrida e Outdoor, que cresceram a taxas de dois dígitos.

O crescimento da receita no segundo trimestre foi impulsionado pelos mercados ocidentais, apesar dos bloqueios do ano passado no Vietnã ainda reduzirem as vendas, principalmente na EMEA (Europa, Oriente Médio e África) e na América do Norte. Além disso, o desenvolvimento de primeira linha na EMEA também foi impactado pela perda de receita na Rússia/CIS” de mais de £ 83 milhões.

Pelo mundo

As receitas na América do Norte aumentaram 21% durante o trimestre, impulsionadas pelo crescimento de mais de 20%. As receitas na América Latina aumentaram 37%, enquanto a Ásia-Pacífico voltou a crescer.

A empresa continuou a enfrentar um ambiente de mercado desafiador na Grande China, principalmente relacionado às contínuas restrições amplas relacionadas ao covid-19. Como resultado, as receitas de câmbio neutro no mercado caíram 35% durante o período de três meses, em linha com as expectativas anteriores. Excluindo a Grande China, as receitas de moeda neutra nos outros mercados da empresa combinados cresceram 14% no segundo trimestre.

Kasper Rorsted, CEO da Adidas, comentou: “Nossos mercados ocidentais continuaram a mostrar um forte impulso no segundo trimestre em meio ao aumento da incerteza macroeconômica. Com a Ásia-Pacífico voltando a crescer, os mercados combinados que representam mais de 85% de nossos negócios cresceram a uma taxa de dois dígitos. No entanto, o ambiente macroeconômico, principalmente na China, continua desafiador. A recuperação neste mercado é – devido às contínuas restrições relacionadas ao covid-19 – mais lenta do que o esperado.”, completou.

No mês passado, a Adidas reduziu suas perspectivas financeiras para 2022, citando uma recuperação mais lenta do que o esperado na Grande China devido às restrições da pandemia de covid-19. A empresa disse que espera que o lucro líquido das operações contínuas para o ano inteiro atinja cerca de £ 1,09 bilhão.

Compartilhe

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Pergunte para a

Mônica.

©2017-2020 Money Report. Todos os direitos reservados. Money Report preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe.