Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
Scroll to top

Top

Nenhum comentário

“Levamos fibra óptica para a periferia”, conta CEO da Fibratech

“Levamos fibra óptica para a periferia”, conta CEO da Fibratech

MONEY REPORT entrevistou Alessandro Azevedo, CEO da Fibratech, empresa de telecom constituída há três anos e que angariou um crescimento de faturamento de 70% só em 2020. O negócio se divide em dois segmentos: fibra óptica e banda larga para clientes corporativos e para consumidores das classes B e C na periferia da Grande São Paulo. Em vias de concluir um cabeamento de 200 quilômetros circundando a região metropolitana, Azevedo mostra otimismo ao entrar firme em telecom popular. “Há vantagens. Uma delas é a densidade demográfica, que permite um investimento menor para atender muito mais gente que em um bairro de classe média”, diz. O diferencial dessa segmentação está no atendimento. “Em locais de Carapicuíba, por exemplo, as pessoas não tinham nem 2 megas de banda. Não conseguiam baixar um filme. Chegamos oferecendo no mínimo com 50 megas. Eles trocam na hora”, conta. As possibilidades não param por aí. A Fibratech formata projetos de parceria para wi-fi gratuita, mediante remuneração publicitária. “É um mundo enorme”, conta.

Envie seu comentário

18 + dezenove =