Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
Scroll to top

Top

Nenhum comentário

Os campeões mundiais no registro de patentes

Os campeões mundiais no registro de patentes

Nenhum indicador é mais preciso para medir o grau de inovação de um país do que o número de patentes depositadas. Nesse aspecto, o Brasil não faz feio, mas tem muito para melhorar. Segundo ranking elaborado pela Organização Mundial da Propriedade Intelectual, o país ocupa um discreto vigésimo quarto lugar, com pouco mais de 4 mil patentes concedidas por ano. A lista é liderada pela China, com 400 mil pedidos de propriedade intelectual aceitos, à frente dos Estados Unidos, com 300 mil registros. Nenhuma novidade na relação dos dez primeiros: além de China e Estados Unidos, ela é formada por Japão, Coreia do Sul, Alemanha, França, Grã-Bretanha, Suíça, Holanda e Rússia, nações entre as mais ricas e produtivas do mundo.

Por que é importante
O número de patentes concedidas retrata a capacidade de inovação de um país
Quem ganha
A China. No país, a inovação se tornou política de Estado. Para estimulá-la, o governo oferece prêmios em dinheiro a projetos inovadores. Isso explica por que Huawei e ZTE, colossos chineses da área de telecomunicações, são as empresas que mais depositam patentes no mundo
Quem perde
A inovação no Brasil

Envie seu comentário