Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
Scroll to top

Top

Nenhum comentário

A meta da Azulis: se tornar a Amazon dos serviços financeiros ao microempreendedor

A meta da Azulis: se tornar a Amazon dos serviços financeiros ao microempreendedor

A Azulis foi criada em maio de 2019 com um objetivo definido: ajudar microempreendedores e profissionais autônomos a tomar as melhores decisões financeiras. A fintech hoje atua de três formas: oferece um comparador de maquininhas, ajudando os empreendedores a escolher a opção que se ajusta às suas necessidades; emissão de DAS, o Documento de Arrecadação do Simples Nacional; e emissão de boletos a baixo custo (R$ 2,45).

Desde a abertura, Azulis recebeu 1,6 milhão de acessos e tem planos ambiciosos. “Queremos ser a Amazon de produtos e serviços financeiros para o microempreendedor”, disse, em entrevista a MONEY REPORT, Antonio Rocha, um dos fundadores da fintech. A ideia é ser um marketplace que ofereça ao microempreendedor a maior gama possível de ferramentas que facilitem a vida de quem empreende. “Queremos ajudá-los a otimizar as tarefas do dia a dia, para que eles possam ter sucesso vendendo mais.”

A Azulis se prepara para atuar em duas novas frentes: auxiliar os microempreendedores a emitir notas fiscais, que hoje é uma tarefa lenta e burocrática; e criar um marketplace de crédito e contas digitais. “Não faz parte do nosso DNA dar crédito direto, disse Rocha. “Faz parte do nosso DNA dar opções de provedores de crédito de qualidade de juros baixos.”

Na entrevista abaixo, Rocha fala sobre os projetos da Azulis, sobre o mercado crescente de “maquininhas” e sobre a revolução que o open banking pode trazer ao Brasil. Confira.

Envie seu comentário