PATROCINADORES

Taxas sobre importação de alumínio e aço nos EUA preocupa Brasil

O anúncio de que os EUA vão passar a aplicar uma tarifa adicional de 25% sobre as importações de aço e 10% sobre as de alumínio deixou o governo brasileiro preocupado. O Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (Mdic) divulgou nota afirmando que, caso confirmada, a restrição comercial afetará exportações brasileiras de ambos setores. “O governo brasileiro espera, portanto, trabalhar construtivamente com os EUA para evitar eventual aplicação, o que traria prejuízos significativos aos produtores e consumidores de ambos os países”, destacou o ministério.

Por que é importante

"As estruturas produtivas siderúrgicas de ambos os países são complementares, uma vez que cerca de 80% das exportações brasileiras de aço são de produtos semiacabados, importante insumo para a indústria siderúrgica norte-americana. Ao mesmo tempo, o Brasil também é o maior importador de carvão siderúrgico norte-americano (cerca de US$ 1 bilhão em 2017), que constitui insumo relevante para a produção brasileira de aço, parcialmente exportada aos Estados Unidos", relatou o Mdic

Quem ganha

O governo brasileiro não descarta eventuais ações complementares, no âmbito multilateral e bilateral, para preservar seus interesses no caso concreto

Quem perde

A estimativa é de que a medida pode afetar US$ 2,5 bilhões de exportação do Brasil

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

7 + dezoito =

Pergunte para a

Mônica.