Document
PATROCINADORES

Sem reformas, Brasil demorará 40 anos para ter 27% do padrão de vida dos EUA

O padrão de vida do brasileiro poderá ficar quase estagnado nos próximos 40 anos, atingindo 27% de equivalência com os Estados Unidos. Hoje esse relação é de 23%. A causa para o aumento rastejante de 4% em quatro décadas estaria na paralisação das reformas estruturais. A projeção é da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), que analisou a pressão fiscal de longo prazo nos seus 38 países-membros para tentar mensurar o tamanho dos problemas à frente. O resumo é o seguinte: gastos estatais exorbitantes emperram a economia e, consequentemente, o desenvolvimento. Se este cenário combinar com a desaceleração das economias importadoras, o Brasil entrará em marcha lenta contínua.

O cenário de referência prevê que o crescimento anual tendencial do produto interno bruto (PIB) na zona OCDE e países do G20 combinados diminuirá progressivamente de cerca de 3% no pós-covid para 1% em 2060. A causa seria uma esperada desaceleração das grandes economias emergentes.

Os fatores

  • A China e a Índia continuariam a ser essenciais ao crescimento econômico mundial;
  • A contribuição da Índia deverá mesmo superar a da China a partir de 2040, quando a população desta começar a diminuir;
  • O crescimento do PIB real por habitante na zona da OCDE ficaria mais estável, diminuindo em torno de 1,25% por ano, abaixo dos níveis históricos;
  • Deverão desacelerar as economias emergentes do G20, com exceção daquelas com baixo desempenho, como o Brasil, Argentina e África do Sul;
  • A alta do PIB potencial per capita do Brasil de 1,1% ao ano entre 2020-2030, passando para 1,4% em 2030-2060;
  • A China, que teve PIB real de 10% ao ano entre 2000-2007, ficaria com 4,2% anual entre 2020-2030, caindo para 2,1% entre 2030-2060.

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.