Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
Scroll to top

Top

Nenhum comentário

Sanções aumentam as dúvidas sobre o futuro da Huawei

Sanções aumentam as dúvidas sobre o futuro da Huawei

Não bastam os problemas com a pandemia de coronavírus. A gigante chinesa de telecomunicações Huawei emitiu nota afirmando que 2020 será um ano “muito difícil”, agravado pelas sanções americanas. Líder em tecnologia de redes móveis 5G, o grupo é vítima da guerra comercial entre Estados Unidos e China por novas tecnologias, o que envolve até acusações de espionagem contra a empresa.

O governo Trump proibiu empresas americanas de negociar com a Huawei. Há pressão para que outros países deixem de usar os serviços da grupo em redes 5G. As sanções levaram a perdas de pelo menos US$ 10 bilhões, informou o comunicado. Em 2019, a Huawei registrou lucro líquido 8,04 bilhões de euros. Um aumento de 5,6% em um ano, mas cinco vezes inferior ao de 2018.

“Penso que o governo chinês não ficará com os braços cruzados enquanto massacram a Huawei”, disse o presidente do grupo, Eric Xu, em entrevista coletiva.

Envie seu comentário

17 − 10 =