PATROCINADORES

Maia cobra esforço do governo para aprovar privatização da Eletrobras

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), está preocupado com os rumos do projeto de lei da privatização da Eletrobras. Para Maia, a proposta de venda da estatal pode não ser aprovada se não houver uma articulação mais intensa do governo Temer. “Estou preocupado e se o governo não mobilizar vai ter dificuldade de aprovar”, disse Maia, acrescentando que os deputados preferem evitar “todo tema polêmico em tempos de eleição”.

Por que é importante

A privatização da Eletrobras é considerada fundamental para o governo e para que a empresa continue a ser competitiva no mercado

Quem ganha

Políticos com poder de indicar aliados para cargos comissionados na estatal

Quem perde

Sem a desestatização, a União precisará fazer um aporte imediato de R$ 10 bilhões para a Eletrobras não entrar em colapso

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

2 respostas

  1. Aporte de 10 bilhões… que mentira!… Basta o governo pagar os 49 bilhões que as subsidiárias da Eletrobras têm a receber por investimentos feitos em modernização das usinas… a Eletrobras não precisa de dinheiro do governo… precisa que o governo honre os contratos que tem com a empresa. E quem ganha com a não privatização é o povo brasileiro. Até parece que a corrupção dos políticos acaba com empresa privada… é só lembrar Odebrecht e tantas outras. Quer acabar com corrupção… prenda todos em Brasília!

  2. Aporte de 10 bilhões… que mentira!… Basta o governo pagar os 49 bilhões que as subsidiárias da Eletrobras têm a receber por investimentos feitos em modernização das usinas… a Eletrobras não precisa de dinheiro do governo… precisa que o governo honre os contratos que tem com a empresa. E quem ganha com a não privatização é o povo brasileiro. Até parece que a corrupção dos políticos acaba com empresa privada… é só lembrar Odebrecht e tantas outras. Quer acabar com corrupção… prenda todos em Brasília!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

18 − sete =

Pergunte para a

Mônica.