PATROCINADORES

Reforma da Previdência ficará para fevereiro

O líder do governo no Senado, Romero Jucá, informou na tarde desta quarta-feira que um acordo entre os presidentes da Câmara e do Senado adiou a votação da Reforma da Previdência para fevereiro de 2018. Ontem, o presidente Michel Temer já havia afirmado que trabalhava com a possibilidade de deixar os trabalhos para o ano que vem. O anúncio é o retrato fiel do marasmo do Congresso brasileiro, já em ritmo de férias com a aproximação do recesso parlamentar. A má notícia é que, em ano eleitoral, os parlamentares tendem a abusar dos votos demagógicos.

Por que é importante

Sem a Reforma da Previdência, as contas públicas não fecham, o que afeta o crescimento econômico

Quem ganha

Os demagógicos que estão mais preocupados com a eleição de 2018 do que com o futuro do país e os aposentados que desfrutam de privilégios

Quem perde

O governo Temer, que apostou todas as suas fichas na votação, e a isonomia entre servidores públicos e trabalhadores da iniciativa privada

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

onze − 5 =

Pergunte para a

Mônica.