Document
PATROCINADORES
PATROCINADORES

Recuperação da zona do euro tropeça com ômicron

A recuperação econômica da zona do euro foi abalada em dezembro, com uma nova onda de infecções por covid-19 reduzindo o crescimento no setor de serviços dominante do bloco. Isso pode enfraquecer ainda mais se restrições mais rígidas forem impostas, aponta uma pesquisa divulgada nesta quarta-feira (5).

Como a variante ômicron se espalhou rapidamente no final de 2021, os governos impuseram novas medidas para conter as taxas de infecção, especialmente na Alemanha, a maior economia da Europa. Isso significa que o Índice de Gestores de Compras (PMI, na sigla em inglês) do IHS Markit, um confiável indicador da saúde econômica geral, caiu para 53,3 em dezembro, de 55,4 em novembro -, nível mais baixo desde março. Embora a leitura final estivesse abaixo de uma estimativa anterior de 53,4 “flash”, ela se manteve acima da marca de 50 que separa o crescimento da contração.

As restrições e as preocupações com a nova cepa do coronavírus prejudicaram os setor de serviços alemão obscureceram as perspectivas para janeiro. Já na França, o crescimento ficou ligeiramente abaixo da estimativa inicial conforme a pandemia recrudesce. A confiança do consumidor francês — a segunda maior economia do bloco — melhorou no mês anterior.

Com os clientes encorajados a ficar em casa, o setor de serviços da União Europeia (UE) viu seu crescimento diminuir. Seu PMI caiu para uma baixa de oito meses de 53,1 de 55,9 de novembro, abaixo de uma leitura preliminar de 53,3. Demanda mais fraca e a ameaça de novas restrições significaram que as empresas aumentaram o número de funcionários pelo ritmo mais lento desde maio de 2021. O índice de emprego caiu de 55,4 para 53,6.

Um PMI da fábrica divulgado na segunda-feira (3), que mostrou que a atividade manufatureira permaneceu resiliente em dezembro, sugerindo uma redução dos gargalos da cadeia de suprimentos e assim, algum alívio sobre os preços. Mas o índice composto de preços de insumos permaneceu alto em 74,1, embora abaixo dos 76,0 de novembro. O Banco Central Europeu elevou suas projeções de inflação em novembro e agora estima uma inflação em 3,2% este ano, acima da meta de 2%.

Compartilhe

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Pergunte para a

Mônica.

©2017-2020 Money Report. Todos os direitos reservados. Money Report preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe.