Document
PATROCINADORES

PF diz que executivos da BRF tinham conhecimento de fraudes cometidas

A Polícia Federal apresentou detalhes da terceira fase da Operação Carne Fraca, batizada de Trapaça, deflagrada nesta segunda-feira (5). As investigações da PF apontaram que a BRF, dona da Perdigão e Sadia, não tomava todos os cuidados sanitários necessários e que executivos da companhia tinham conhecimento dos fatos. As provas e emails coletados mostram que as fraudes foram cometidas entre 2012 e 2015.

Veja mais aqui: https://www.moneyreport.com.br/2018/03/05/brf-e-alvo-de-nova-fase-da-operacao-carne-fraca/

Por que é importante

A BRF - uma das maiores empresas de alimento do mundo - é o principal alvo da ação da PF. O grupo é investigado por fraudar resultados de análises laboratoriais relacionados à contaminação pela bactérias Salmonella pullorum. Onze pessoas tiveram mandado de prisão decretado, entre elas o ex-presidente Pedro Faria

Quem ganha

A PF e o combate à corrupção no setor de frigoríficos

Quem perde

As ações da empresa despencavam nesta segunda-feira

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.