PATROCINADORES

Perdas no comércio e serviços podem ultrapassar R$ 100 bilhões

Um levantamento feito pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), que representa mais de 500 mil empresas no país, estima que o setor de comércio e serviços seja impactado negativamente em mais de R$ 100 bilhões nos próximos meses por conta da pandemia do coronavírus. A projeção tem como premissa a normalização das atividades a partir de maio. “Caso os efeitos da pandemia avancem além desse período, o impacto poderá ser ainda maior”, alerta a CNDL. A avaliação da entidade é que o pacote de medidas anunciado pelo governo federal na quarta-feira (18) traz avanços para que os empresários mantenham a viabilidade das suas empresas, mas que novos ajustes serão necessários para que não ocorra o fechamento de postos de trabalho. “Entre os pontos que buscamos junto ao governo, destacamos: a suspensão, por três meses, da cobrança do ISS e do ICMS sobre a comercialização de produtos e serviços para micro e pequenas empresas; suspensão do contrato de trabalho com acesso ao seguro desemprego; suspensão do recolhimento do FGTS por três meses; suspensão de empréstimos por 60 dias e da execução dos protestos em cartório pelo prazo de 60 dias; entre outros”, sugere. A CNDL defende ainda o fechamento geral do comércio de todo o Brasil, com exceção de serviços básicos, para conter a doença. “Entendemos que a medida diminuirá o avanço do vírus e possibilitará o retorno das atividades o mais rapidamente possível”, destaca.

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.