Document
PATROCINADORES

Paralisação da Samarco gera catástrofe econômica

Um estudo da Tendências Consultoria mostra o impacto econômico da inatividade da Samarco, empresa que protagonizou há pouco mais de 2 anos o maior desastre ambiental da história do país e que, desde então, não voltou a operar.  A perda de receitas, que chegou a R$ 8,3 bilhões nos primeiros 12 meses de máquinas paradas, poderá alcançar a cifra de R$ 46,7 bilhões em dez anos. No quesito emprego, o estrago é devastador: 4 mil vagas a menos entre os capixabas, 14,5 mil em território mineiro e mais de 19 mil em todo o país. Em arrecadação de impostos, o prejuízo pode alcançar R$ 10 bilhões em uma década.

Por que é importante

A demora na retomada das operações agrava a situação dos trabalhadores e dos municípios, que deixaram de receber os repasses de ICMS

Quem ganha

Concorrentes internacionais da Samarco, que aproveitam o aumento da demanda da China por minério de ferro para faturar mais

Quem perde

Municípios como Mariana (MG), Anchieta (ES) e Guarapari (ES), que afundam sem os recursos gerados pela operação da Samarco

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.