Document
PATROCINADORES

Para chefe do FMI, Brasil precisa continuar reformas

O Brasil voltou a crescer, mas ainda precisa avançar nas reformas econômicas, avaliou nesta quinta-feira (19) a diretora gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), Christine Lagarde. “O crescimento é provável consequência de algumas das reformas-chave que foram levadas adiante, mas não todas ainda, ainda há mais por vir”, disse. Para a diretora, as autoridades responsáveis pelas finanças brasileiras precisam manter o equilíbrio entre os incentivos ao crescimento e a responsabilidade fiscal. “Eles têm que construir amortecedores e se preparar para o que quer que seja (uma possível) próxima queda, mas ao mesmo tempo eles não devem colocar um freio no avanço do crescimento”, recomendou Christine Lagarde.

Por que é importante

A reforma da Previdência, que estava em discussão no Congresso, foi suspensa por conta da intervenção federal no Rio de Janeiro, já que a Constituição não pode ser alterada enquanto a medida estiver em vigor

Quem ganha

Nesta semana, o FMI elevou a projeção de crescimento do Brasil para 2,3% em 2018 e 2,5% em 2019

Quem perde

No relatório Monitor Fiscal, a entidade disse que o país só deverá alcançar superávit primário em 2022

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.