PATROCINADORES

Para Anfavea, bancos “asfixiam” setor produtivo

A indústria automobilística quer que o Banco Central crie um mecanismo para ajudar a garantir liquidez do setor produtivo e facilite o acesso ao crédito, que anda dificultado pelos bancos. A crítica foi lançada na segunda-feira (7), por Luiz Carlos Moraes, presidente da Anfavea, a associação que representa as montadoras, durante a divulgação dos resultados trimestrais do setor. Moraes alegou que os bancos “estão asfixiando o setor produtivo” em vez de contribuir para sua oxigenação. A causa são os “custos absurdos” dos empréstimos, o que pode quebrar empresas, já que, por medo de calote, as instituições não aprovam os pedidos de crédito.

Moraes afirma que o setor não quer subsídio, mas liquidez diante do estrago feito pela pandemia de coronavírus. O setor planeja esticar mais ainda o período de paralisação, a fim de evitar demissões. Um dos problemas é que, desta vez, não será possível contar com aportes das matrizes, que também estão com seus caixas comprometidos diante do estancamento da entrada de recursos. Em alguns casos, as perdas são de 90%.

A Febraban, Federação Brasileira de Bancos, afirmou que “os bancos estão sensibilizados com a necessidade de os recursos chegarem rapidamente na ponta e continuarão agindo com o foco para que o crédito seja dado nas mãos das pessoas físicas e empresas”.

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 × três =

Pergunte para a

Mônica.