PATROCINADORES

Medo do desemprego cresce em junho, mostra CNI

Pesquisa divulgada nesta quarta-feira (3) pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) mostra que o Índice do Medo do Desemprego aumentou 2,3 pontos entre abril e junho e alcançou 59,3 pontos. O indicador está acima da média histórica, que é de 49,9 pontos, mas está 8,6 pontos menor do que o registrado em junho de 2018.

“Há uma certa frustração com o mercado de trabalho que, na verdade, reflete o fraco desempenho da economia. Com isso, quem sai para procurar emprego não encontra tão facilmente”, diz o gerente-executivo de Política Econômica da CNI, Flávio Castelo Branco.

Para retomar a confiança das pessoas, a entidade considera que o Brasil precisa voltar a criar novos postos de trabalho.

“Com a economia crescendo e as empresas empregando mais, a população encontrará trabalho mais facilmente e a confiança aumentará”, acrescenta Castelo Branco.

Por que é importante

A avaliação da CNI é que pessoas com medo de perder o emprego tendem a reduzir o consumo, o que aumenta as dificuldades de recuperação da economia. Por isso, para reverter o cenário, a CNI defende a aprovação das reformas

Quem ganha

O medo é menor na região Sul e entre pessoas com ensino superior

Quem perde

O medo é maior entre as pessoas com mais de 45 anos de idade e com menor grau de instrução

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Pergunte para a

Mônica.