PATROCINADORES

Maia admite que Câmara pode votar 2º turno da reforma em agosto

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), admitiu nesta sexta-feira (12) que a votação em segundo turno da reforma da Previdência pode ficar para agosto. O planejamento inicial traçado pelo democrata previa a conclusão dos trabalhos ainda nesta semana. No entanto, a análise dos destaques apresentados pelos deputados acabou atrasando a tramitação do texto, que precisa ser avalizado pela comissão especial antes de voltar para a votação definitiva no plenário. Na visão de Maia, a prioridade é garantir a maior economia possível em 10 anos, não votar o projeto imediatamente.

“O que a gente não pode é perder essa economia. Os últimos destaques do PT, se não forem derrotados, nos tiram R$ 100 bilhões. Então a gente precisa ter um quórum alto hoje (sexta) para garantir essas votações. Não podemos perder nenhum deputado, nenhum voto”, afirmou.

Por que é importante

Como o recesso parlamentar começa na próxima semana, a Câmara só deve votar a proposta em definitivo no próximo mês

Quem ganha

A oposição, que tenta adiar a aprovação o máximo possível

Quem perde

A economia brasileira, que precisa da reforma para voltar a crescer

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dois × cinco =

Pergunte para a

Mônica.