PATROCINADORES

Índice de incerteza na economia da FGV sobe em maio

O Indicador de Incerteza da Economia, calculado pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), subiu 1,8 ponto entre abril e maio, para 115 pontos. Com o resultado, o indicador acumula 12,5 pontos de alta entre março e maio. O resultado foi causado pela soma do componente mercado (baseado na volatilidade do preço das ações de empresas de capital aberto, que subiu 6,7 pontos) e o componente expectativa, que usa as previsões de especialistas para a taxa de câmbio e inflação, que avançou 3,9 pontos. Segundo a FGV, o aumento na incerteza é motivado pela alta do preço do petróleo, tensões comerciais entre os EUA e a China, a expectativa de aumento da inflação e dos juros americanos, além da proximidade com as eleições presidenciais.

Por que é importante

O indicador varia em uma escala de 0 a 200 pontos, nos quais os resultados acima de 110 pontos evidenciam incerteza elevada na situação econômica

Quem ganha

Candidatos presidenciais da oposição

Quem perde

O país. Incertezas econômicas inibem o consumo e os investimentos

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

16 − 6 =

Pergunte para a

Mônica.