PATROCINADORES

Ibovespa supera trauma Petrobras e fecha em alta. Na semana, queda foi de 2,10%

O dia de forte tensão não poderia ter terminado melhor. Com o anúncio da saída de Pedro Parente da Petrobras, o Ibovespa chegou a recuar 1,60%, enquanto os papéis da empresa encolhiam 20%. Durante o dia, a leva de bons indicadores da economia americana, como a expressiva geração de empregos, e a decisão do presidente Donald Trump de não taxar o aço e alumínio brasileiros empurraram diversos papéis para cima, em especial das siderúrgicas e da mineradora Vale. No final, o Ibovespa acelerou 0,63%, aos 77.239 pontos. Mesmo com a recuperação, o índice encerrou a semana encolhendo 2,10%.

Por que é importante

A greve dos caminhoneiros, que provocou efeitos nefastos em toda a economia e fez derreter as ações da Petrobras, poderia ter deixado um saldo ainda mais negativo. No final das contas, o Ibovespa resistiu bravamente à tempestade brasileira

Quem ganha

Os rumores de que Pedro Parente assumiria a presidência da BRF após deixar a Petrobras foram suficientes para valorizar as ações da empresa, que avançaram 9,20%

Quem perde

O papel preferencial da Petrobras fechou o dia em queda de 14,86%, vendido a R$ 16,16. A ação ordinária recuou 14,92%, para R$ 18,88

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

10 + 6 =

Pergunte para a

Mônica.