Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
Scroll to top

Top

Nenhum comentário

Guedes: “Proposta de reforma tributária será conciliatória”

Guedes: “Proposta de reforma tributária será conciliatória”

O ministro da Economia, Paulo Guedes, e o secretário especial de Receita Federal, Marcos Cintra, se reuniram na segunda-feira (26) com o presidente Jair Bolsonaro (PSL) para discutir detalhes da proposta de reforma tributária que será apresentada em breve pelo governo. Segundo o jornal O Globo, em evento com empresários, Guedes disse que a intenção do governo será unificar impostos federais em um só Imposto de Valor Agregado (IVA). O ministro destacou que o texto que está sendo elaborado pelo governo é conciliatório e pode ser aprovado até o final do ano pelo Congresso.

“Nossa proposta é conciliatória com a do economista Bernard Appy. Mais quatro ou cinco meses e ela pode ser aprovada. É pegar impostos federais como IPI, PIS, COFINS e transformar num só imposto federal. Se o Congresso aprovar e todos os municípios e estados quiserem participar, ok. Não haverá choque com as demais propostas”, afirmou.

Guedes falou também sobre a possibilidade de criação de uma Contribuição sobre Pagamentos (CP), que seria uma compensação à desoneração da folha de pagamento das empresas.

“Tributar a folha de pagamento das empresas é um crime. Com esse imposto vamos ter uma base arrecadatória forte. Mas ele é uma escolha. O que se prefere: 30 milhões de desempregados ou o ‘imposto horroroso’? Com a mudança, mais de 10 milhões de empregos podem ser criados. Todo mundo vai pagar. A base é grande e o imposto é pequeno. Mas quem não gostar, vota contra e acabou”, completou.

Por que é importante
A reforma tributária é considerada essencial pelo setor produtivo para melhorar o ambiente de negócios no país. O complexo sistema brasileiro consome recursos das empresas que poderiam ser aproveitados para investimentos
Quem ganha
A simplificação tributária pode estimular novos negócios e aquecer o mercado de trabalho
Quem perde
A criação de um imposto nos moldes da CPMF pode enfrentar resistência no Congresso

Envie seu comentário

6 − quatro =