PATROCINADORES

Governo define alternativas para compensar Previdência

O governo admitiu que não irá conseguir aprovar a reforma da Previdência enquanto estiver em vigência a intervenção federal na segurança pública do Rio de Janeiro. Assim, ministros e líderes se reuniram na noite desta segunda-feira (19) e definiram quinze pontos considerados importantes para o país do ponto de vista fiscal e econômico. Dentre as pautas prioritárias colocadas – parte delas já em tramitação no Congresso – estão a simplificação tributária (reforma do PIS/Cofins); o marco legal de licitações e contratos; o programa de recuperação e melhoria empresarial das estatais; a desestatização da Eletrobras e a nova lei de finanças públicas.

Por que é importante

A intervenção federal, que não permite mudanças na Constituição enquanto estiver em andamento, e a dificuldades para conseguir votos na Câmara fizeram o governo jogar a toalha sobre a votação da reforma da Previdência

Quem ganha

O governo Temer assumiu definitivamente o discurso de defesa da segurança pública, que tem forte apelo eleitoral

Quem perde

Sem a Previdência, as agências de classificação de risco podem rever as condições de investimentos no Brasil

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

13 + 17 =

Pergunte para a

Mônica.