PATROCINADORES

FGV projeta cenários para o desempenho do PIB em 2020

A economia brasileira poderá ter em 2020 uma retração de até 2%, em um panorama mais adverso; uma queda de 0,9%, em um cenário dentro da normalidade; ou uma alta de 0,1%, em um circunstância otimista. As projeções para o PIB no ano (veja abaixo) constam na edição de março do Boletim Macro, do Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (Ibre/FGV). Os cenários levam em conta os efeitos provocados pela pandemia do novo coronavírus. O estudo classifica o momento como “o maior desafio mundial desde a Segunda Guerra Mundial”.

“A dificuldade de prever o tamanho da epidemia, e de aferir o seu impacto sobre a economia, torna quase impossível projetar para onde vão o nível de atividade e outros indicadores econômicos este ano”, aponta o documento.

A avaliação dos economistas da FGV é que a maior contração da economia deve se dar no segundo trimestre. A expectativa, no entanto, é que na segunda metade do ano haja uma recuperação.

“Mas é pouco claro se ela será rápida ou diluída em horizonte mais largo”, observam.

Os especialistas consideram ainda que, ao contrário de crises anteriores, como a de 2008-09, o setor de serviços deve ser especialmente afetado, como restaurantes, cinemas, teatros, transportes, alojamento, além das vendas no varejo.

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.