Document
PATROCINADORES

Desvio em fundo de pensão dos Correios é alvo da PF

A Polícia Federal lançou nesta quinta-feria (1º) a Operação Pausare para apurar a atuação de uma suposta organização criminosa em um esquema de desvio de dinheiro no Postalis, o fundo de pensão dos funcionários do Correios. Entre os alvos das medidas judiciais há pessoas físicas, em especial empresários em suposto articulação com gestores do fundo de pensão, bem como dirigentes de instituição financeira internacional. Também são alvos dos policiais federais pessoas jurídicas, entre elas empresas com títulos em bolsas de valores e instituições de avaliação de risco. Segundo a PF, a gestão do Postalis e os desvios investigados pela operação geraram um déficit de R$ 6 bilhões ao fundo.

Por que é importante

A Operação Pausare surge de um conjunto de auditorias de órgãos de controle encaminhados pelo MPF, que identificaram má gestão, irregularidades e impropriedades na aplicação dos recursos do Postalis. A missão da PF é investigar as repercussões criminais da atuação desse grupo de pessoas no desvio de recursos do fundo

Quem ganha

A luta contra corrupção no país

Quem perde

O esquema fez com que aposentados e funcionários da ativa dos Correios, assim como o Tesouro Nacional, tivessem de aumentar sua contribuição ao fundo

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.