Document
PATROCINADORES

Confiança da construção sobe pelo quinto mês seguido

O Índice de Confiança da Construção (ICST), divulgado nesta sexta-feira (25) pela Fundação Getulio Vargas, avançou 3,7 pontos em setembro, atingindo 91,5 pontos – em uma escala de zero a 200 pontos. Foi a quinta alta consecutiva do indicador, que agora se aproxima do nível de fevereiro (92,8 pontos), antes da pandemia do novo coronavírus. “A percepção dominante é de recuperação da atividade e de crescimento dos negócios, com reflexos na melhora das expectativas. No entanto, vale a ressalva que ainda não é um movimento disseminado por todos segmentos”, apontou Ana Maria Castelo, coordenadora de Projetos da Construção da FGV IBRE. “A área de serviços foi mais penalizada e registra mais dificuldade em recuperar, assim como o mercado de edificações comerciais. Por outro lado, o segmento de edificações residenciais avança mais rapidamente confirmando o bom momento do mercado, impulsionado pelas taxas de juros mais baixas e pela maior oferta de crédito”, destacou. Em setembro, o resultado positivo do ICST foi influenciado principalmente pela melhora da situação corrente, e em menor grau pela diminuição do pessimismo para os próximos meses. O Índice de Situação Atual (ISA-CST) aumentou 4,6 pontos, para 86,4 pontos. O indicador de carteira de contratos foi o que mais contribuiu para o resultado positivo do ISA, ao avançar 4,7 pontos para 84,5 pontos. Já o indicador de situação atual dos negócios cresceu 4,4 pontos, para 88,4 pontos. O Índice de Expectativas (IE-CST) aumentou 2,7 pontos, para 96,8 pontos. Os indicadores de demanda prevista e tendência dos negócios avançaram 2,8 pontos e 2,7 pontos respectivamente, ambos para 96,8 pontos. O Nível de Utilização da Capacidade (NUCI) recuou 1,4 ponto percentual (p.p.), para 72,1%. Ana Maria Castelo observou ainda que, com a retomada das obras, as empresas voltaram a empregar mais. “A sondagem de setembro mostrou as assinalações de aumento das contratações superando as demissões, movimento que deve prosseguir nos próximos meses”, afirmou.

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.