PATROCINADORES

Confiança da construção acomoda após três altas seguidas, mostra FGV

A Fundação Getulio Vargas divulgou nesta quarta-feira (25) que o Índice de Confiança da Construção (ICST) cedeu 0,5 ponto em setembro, para 87,1 pontos – em uma escala de zero a 200 pontos. O resultado acima de 100 pontos indica maior otimismo. O leve recuo interrompe uma sequências de três altas consecutivas. Segundo Ana Maria Castelo, coordenadora de projetos da construção da FGV IBRE, a confiança dos empresários do setor acomodou no mês influenciada por uma queda nas expectativas dado o ritmo lento da recuperação e as incertezas que o cercam. “O resultado não altera o sinal positivo no terceiro trimestre, que foi marcado por uma redução do pessimismo no período, mas a percepção das empresas se mantém bastante suscetível às notícias sobre contingenciamento dos recursos do orçamento federal e às dificuldades fiscais que vêm reduzindo sobremaneira a capacidade de investir dos entes públicos”, afirmou.

Por que é importante

Setor que mais emprega no país, a recuperação da construção é essencial para o crescimento da economia

Quem ganha

O indicador que mede a satisfação das empresas sobre a situação atual dos negócios, que subiu 0,6 ponto em setembro

Quem perde

O indicador que mede o otimismo com a situação dos negócios nos seis meses seguintes, que caiu 1,2 ponto

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

7 + 14 =

Pergunte para a

Mônica.