PATROCINADORES

China supera EUA nos pedidos internacionais de patentes

A China se tornou o país que mais requereu pedidos internacionais de patentes em 2019, superando pela primeira vez os Estados Unidos. O anunciou foi feito pela Organização Mundial da Propriedade Intelectual (Ompi), uma agência da ONU, na manhã desta terça-feira (7), em Genebra, Suíça. A agência registrou 58.990 pedidos chineses no ano passado. Em 1999, foram 276 solicitações. Um crescimento de 21.273% em 20 anos. Os EUA fizeram 57.840 pedidos no ano passado. Os estadunidenses lideravam o ranking desde 1978, quando foi criado o Tratado de Cooperação em Patentes (PCT).    

O diretor-geral da Ompi, Francis Gurry, explicou que o desempenho é fruto do desejo do governo chinês de criar “uma economia de maior valor agregado”. Para Gurry, houve uma clara mudança na “geografia da inovação, com os depositantes asiáticos representando agora mais da metade de todos os pedidos”. China e EUA são seguidos por Japão, Alemanha, Coreia do Sul e França.

Em seu relatório anual, a Ompi observou que, pelo terceiro ano consecutivo, o grupo chinês de telecomunicações Huawei foi o recordista mundial, com 4.411 pedidos publicados em 2019. A seguir, vieram a Mitsubishi Electric, do Japão, a Samsung Electronics, da Coreia do Sul, Qualcomm, dos EUA, e Guang Dong Oppo, da China. Entre as instituições de ensino, a líder foi a Universidade da Califórnia, seguida pela Universidade de Tsinghua, na China. Os pedidos de patentes internacionais apresentados por intermédio do PCT aumentaram 5,2% (265.800) em 2019.

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.