PATROCINADORES

Campos Neto, diretor do Santander, será presidente do BC de Bolsonaro

O economista Roberto Campos Neto será o presidente do Banco Central no futuro governo de Jair Bolsonaro (PSL). A equipe econômica de transição do presidente eleito optou por escolher Campos Neto após o atual presidente do BC, Ilan Goldfajn, afirmar que não pretende continuar à frente da autoridade monetária com o fim do governo Michel Temer (MDB). Mansueto de Almeida, atual secretário do Tesouro, deve continuar no cargo. Campos Neto tem 49 anos, é economista especializado em Economia com ênfase em Finanças pela Universidade da Califórnia (EUA) e diretor do banco Santander.

Por que é importante

Neto do liberal Roberto Campos e próximo ao economista e futuro ministro Paulo Guedes, Roberto Campos Neto é o décimo ministro escolhido para compor o governo Bolsonaro

Quem ganha

O Banco Central, que terá como presidente um economista preparado e respeitado pelo mercado financeiro

Quem perde

Outros quatro nomes foram cotados para presidir o BC: Mario Mesquita, Beny Parnes, Carlos Viana e Afonso Bevilaqua

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Uma resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 × 2 =