PATROCINADORES

BC britânico adota maior alta dos juros desde 1995

Economia deve encolher a partir do final de 2022, gerando a recessão mais longa desde a crise de 2008

O banco central britânico adotou o maior aumento da taxa de juros em 27 anos nesta quinta-feira (4), apesar de alertar que uma longa recessão está a caminho, conforme corre para amortecer uma inflação projetada em mais de 13%.

Em meio ao aumento nos preços da energia causado pela invasão russa da Ucrânia, o Comitê de Política Monetária do Banco da Inglaterra votou, por 8 a 1, por um aumento de 0,5 ponto percentual na taxa de juros, para 1,75% – seu nível mais alto desde o final de 2008.

O banco central alertou que o Reino Unido enfrentará uma recessão, com uma queda de até 2,1% na produção, semelhante a um tombo registrado na década de 1990, mas muito menor do que o impacto da covid e da crise financeira global de 2008 e 2009. A previsão é que a economia começará a encolher no último trimestre de 2022 e se contrairá durante todo o ano de 2023, o que configuraria a recessão mais longa desde a crise financeira global.

A inflação dos preços ao consumidor deve atingir um pico de 13,3% em outubro, devido ao aumento nos preços de energia após a invasão da Ucrânia pela Rússia. Isso deixaria as famílias enfrentando dois anos consecutivos de declínio em sua renda disponível, o maior aperto desde que esses registros começaram, em 1964.

Compartilhe

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Pergunte para a

Mônica.

©2017-2020 Money Report. Todos os direitos reservados. Money Report preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe.