PATROCINADORES

Agora é a vez de a Petrobras pedir uma “boquinha” ao governo

A Petrobras aceitou revisar a política de reajuste diário dos preços da gasolina, mas impôs duas condições para isso. Uma é aceitável – que a cotação internacional continue a servir de referência para os preços. A outra, porém, recai na velha mania de as empresas brasileiras pedirem alguma ajudinha ao governo federal sempre que se veem numa situação mais difícil. No caso, a Petrobras quer mecanismos de proteção caso o preço no exterior fique abaixo do praticado no mercado interno. Ou seja, mais um subsídio prestes a ser negociado.

Por que é importante

A paralisação dos caminhoneiros era pela queda do preço do diesel. Mas logo veio a pressão para a queda do preço da gasolina

Quem ganha

A Petrobras

Quem perde

Os contribuintes. Afinal, quem vai pagar a conta pelo subsídio?

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

catorze + vinte =

Pergunte para a

Mônica.