PATROCINADORES

Ibovespa tem forte queda em mais um dia de apreensão na política

O Ibovespa abriu a semana em forte queda, com os investidores mais cautelosos diante da crise política pela qual passa o governo Bolsonaro. O principal índice da bolsa brasileira encerrou esta segunda-feira (18) com recuo de 1,04%, aos 96.510 pontos, após ter acumulado avanço de 2,29% na semana passada. O dólar comercial subiu 0,78%, negociado por R$ 3,73, depois de ter caído 0,80% na semana anterior.

Em uma sessão sem grandes novidades no front externo, com as bolsas de valores dos Estados Unidos fechadas em virtude do feriado do Dia do Presidente, o mercado continuou atento à crise envolvendo o agora ex-ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Gustavo Bebianno. Suspeito de ter favorecido candidaturas de “laranjas” nas eleições do ano passado, pelo PSL, Bebianno viu sua situação ficar insustentável após ser questionado publicamente por Jair Bolsonaro e seu filho, Carlos Bolsonaro. Ambos negaram que Bebianno tenha conversado sobre as denúncias com o presidente, enquanto este estava internado no Hospital Albert Einstein, em São Paulo.

As cinco ações mais negociadas do dia fecharam em baixa: preferenciais da Petrobras (-0,30%), Vale (-1,37%), Itaú Unibanco (-1,60%), Banco do Brasil (-0,99%) e Bradesco (2,28%).

Por que é importante

O Ibovespa retorna aos 96 mil pontos antes de Bolsonaro apresentar o texto final da reforma da Previdência, na quarta-feira. Uma proposta consistente deve fazer o índice retomar o viés de alta

Quem ganha

Ações da Via Varejo registraram a maior alta do dia: 3,60%, cotadas a R$ 5,47

Quem perde

Ações da Petrobras Distribuidora registraram a maior baixa do dia: 3,51%, cotadas a R$ 25,31

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Uma resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.