Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
Scroll to top

Top

Nenhum comentário

Ibovespa tem forte queda e retorna aos 96 mil pontos; dólar sobe

Ibovespa tem forte queda e retorna aos 96 mil pontos; dólar sobe

O Ibovespa registra queda pelo segundo dia consecutivo, com o mercado repercutindo as dúvidas em torno da reforma da Previdência e um cenário mais fraco no exterior. Às 12h18 desta quarta-feira (6), o principal índice da bolsa brasileira recuava 1,92%, aos 96.423 pontos, após ter caído 0,28% na terça (5).

Os investidores se mostram receosos após membros do governo Bolsonaro apresentarem ressalvas à minuta do texto preliminar sobre a reforma que vazou para a imprensa, na segunda (4). Mais rígido do que a proposta da gestão Temer, o projeto havia animado o mercado no primeiro dia da semana, quando o índice subiu 0,74%, renovando sua máxima histórica aos 98.589 pontos. No front externo, as principais bolsas globais operam em baixa após discurso do presidente americano, Donald Trump, insistindo na construção de um muro na fronteira com o México e sem indicar um arrefecimento na disputa política com os democratas.

As cinco ações mais negociadas do dia registravam queda: preferenciais da Petrobras (-1,69%), Itaú Unibanco (-1,97%), Vale (-1,37%), Banco do Brasil (-2,98%) e Bradesco (-2,28%). O dólar comercial avançava 1,15%, negociado por R$ 3,71.

Por que é importante
Os ruídos em torno da Previdência fazem o Ibovespa se distanciar da marca histórica dos 100 mil pontos
Quem ganha
As ações da Suzano registravam a maior alta do dia: 1,59%, cotadas a R$ 48,04
Quem perde
As ações da CCR registravam a maior baixa do dia: 4,60%, cotadas a R$ 14,11

Envie seu comentário