PATROCINADORES

Ibovespa despenca e volta a níveis de janeiro. Dólar sobe

Assustados com o cenário global adverso para os países emergentes e com um Congresso refratário aos projetos do governo federal para o ajuste fiscal, os investidores assumiram o pessimismo e a bolsa brasileira despencou nesta quarta-feira (27): queda de 3,57%, com o Ibovespa aos 91.903 pontos. Foi o pior pregão desde o dia 6 de fevereiro (queda de 3,74%). Com a queda, o índice volta a níveis do começo de janeiro.

O cenário adverso se desenhou na noite de véspera, quando a Câmara dos Deputados aprovou projeto que diminui o poder do governo em mexer no Orçamento. Lá fora, a preocupação é com as negociações comerciais entre Estados Unidos e China, a economia da Turquia e risco de recessão americana.

Todas as ações do Ibovespa, exceto os papeis da Suzano, fecharam em baixa. Os cinco papeis mais negociados do dia foram: preferenciais da Petrobras (-4,51%), Itaú (-3,39%), Bradesco (-3,46%) e Banco do Brasil (-5,54%).

Com o aumento da aversão ao risco, a moeda americana registrou alta de 2,27%, sendo negociada a R$ 3,95.

Por que é importante

Depois da euforia, os investidores percebem que o cenário político piora e dificulta a aprovação da reforma da Previdência. Sem ela, o país volta para a recessão – e a bolsa vai cair ainda mais

Quem ganha

Os papeis da Suzano foram os únicos do Ibovespa a registrar alta: 1,87%, aos R$ 47,47

Quem perde

Os papeis da Gol registraram a maior baixa do dia: 8,71%, aos R$ 25,15

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

2 respostas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.