Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
Scroll to top

Top

Nenhum comentário

Em janeiro, Ibovespa teve a 5ª maior valorização entre bolsas mundiais

Em janeiro, Ibovespa teve a 5ª maior valorização entre bolsas mundiais

Em janeiro, o Ibovespa teve valorização de 15,35% (em dólares). Foi a quinta maior alta entre todos os índices de bolsas do mundo – abaixo dos índices da Venezuela, Gana, China e Nigéria, segundo o banco suíço UBS. Ronaldo Patah, estrategista de investimentos do UBS Wealth Management, diz que a bolsa brasileira acompanha a valorização das bolsas de países em desenvolvimento. O fluxo de investimentos para bolsas desses países, mais de US$ 8 bilhões, é um dos maiores da história. “Há um movimento generalizado por conta do otimismo causado pelo crescimento sincronizado dos países desenvolvidos e em desenvolvimento, num ambiente global de juros baixos e inflação controlada”, diz Patah. “Para as bolsas, é um cenário muito bom.”

Outros motivos para a alta são a recuperação da economia – que abre perspectiva de crescimento do lucro das empresas –, e a condenação do ex-presidente Lula a 12 anos de prisão por crimes de corrupção e lavagem de dinheiro. “Nós recomendamos o investimento em bolsa para os nossos clientes no começo do ano e mantemos essa indicação”, diz Patah. “Os dados econômicos que já foram divulgados foram mais fortes do que o esperado e as perspectivas de aumento de lucro das empresas são muito boas.” De acordo com o UBS, o Ibovespa pode ultrapassar em breve o patamar de 90.000 pontos. “Se a reforma da previdência for aprovada e for eleito um presidente aberto às reformas, podemos revisar para cima essa projeção”, diz Patah.

Por que é importante
Apesar da alta na bolsa, Patah recomenda cautela para quem quer começar a investir em ações neste momento. “Ano de eleições costuma ter muita volatilidade nos preços. É preciso esperar um momento de correção para entrar no mercado e ter em mente que bolsa é um investimento de longo prazo”, diz
Quem ganha
Ações de empresas de consumo devem se beneficiar com a recuperação da economia brasileira, afirma o estrategista do UBS
Quem perde
Investimentos em renda fixa. A queda nos juros e a alta na bolsa tiram atratividade de investimentos como CDBs, papeis do Tesouro Direito ou DI

Envie seu comentário

3 × 1 =