PATROCINADORES

Bancos e Vale seguram pressão europeia

O Ibovespa fechou em alta de 0,76% nesta quinta-feira (21), aos 99.033 pontos. O dólar subiu 0,65%, cotado a R$ 5,49 no encerramento. Negociações voláteis, especialmente após o Banco Central Europeu aumentar pela primeira vez em 11 anos as taxas de juros (0,5%), causaram temores de uma crise energética e perspectivas econômicas sombrias na Zona do Euro. Os bancos também diminuíram as perdas recentes, mesmo com a maior parte das ações representadas no índice nacional declinando. Ainda seguem no pano de fundo o risco de recessão global, a instabilidade gerada por lockdowns na China e o impacto financeiro das políticas sociais aprovadas pelo governo. O destaque que agradável foi a queda do petróleo pela segunda sessão seguida (-2,88%), com o brent negociado a US$ 103,92.

As maiores altas foram da Rede D’Or (7,80%) e unitárias da SulAmérica (6,79%). As baixas, Petz (-3,84%) e 3R Petroleum (-3,76%). Das cinco ações mais negociadas, três apresentaram evolução: Vale (1,75%), preferenciais da Petrobras (-0,51%), B3 (4,46%), Petrobras (-1,10%) e preferenciais do Itaú Unibanco (0,81%). O volume negociado foi de R$ 18,77 bilhões.

Compartilhe

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Pergunte para a

Mônica.

©2017-2020 Money Report. Todos os direitos reservados. Money Report preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe.