PATROCINADORES

STF rejeita pedido para liberar voto de eleitores com título cancelado

BRASÍLIA (Reuters) – A maioria dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu nesta quarta-feira rejeitar uma ação proposta pelo PSB para que a Justiça Eleitoral permitisse que 3,3 milhões de pessoas votar nestas eleições gerais, mesmo tendo tido o título de eleitor cancelado por não terem comparecido ao recadastramento.

O PSB argumentava na ação que a maioria do eleitorado que teve o título cancelado por não terem participado da revisão eleitoral é das regiões Norte e Nordeste do país, localidades onde estão os mais pobres.

Advogados do PT e do PCdoB, partidos que disputam a sucessão presidencial com a chapa Fernando Haddad e Manuela D`Ávila, também defenderam a permissão desse eleitorado de votar. A coligação Haddad-Manuela tem registrado expressivas intenções de voto principalmente no Nordeste, à frente do líder das pesquisas, o candidato do PSL, Jair Bolsonaro.

Os ministros do STF, em sua maioria, seguiram a linha do voto do relator, Roberto Barroso, para quem o direito ao voto é universal, conforme prevê a Constituição, mas o eleitor deve seguir regras para participar do pleito.

(Reportagem de Ricardo Brito)

tagreuters.com2018binary_LYNXNPEE8P27S-VIEWIMAGE

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

doze − seis =

Pergunte para a

Mônica.