PATROCINADORES

Preço de aluguel residencial fica estável em setembro, mas acumula alta de 2% em 2018, diz FipeZap

SÃO PAULO (Reuters) – O preço médio do aluguel residencial em setembro ficou quase estável ante agosto, mas acumula alta de 2,06 por cento desde o começo do ano, mostrou o índice FipeZap, que monitora os valores de apartamentos prontos em 15 cidades brasileiras por anúncios na internet.

Conforme o levantamento, o indicador teve variação negativa de apenas 0,01 por cento na comparação mensal, mas subiu 1,72 em relação a setembro de 2017, atingindo uma média 28,55 reais por metro quadrado.

A pesquisa também indicou que 9 das 15 cidades pesquisadas apresentaram elevação no valor médio da locação residencial em setembro ante agosto, com destaque para São Bernardo do Campo (+2,28 por cento), Belo Horizonte (+1,13 por cento) e Recife(+0,92 por cento). Já os municípios com maior queda mensal no aluguel foram Fortaleza (-1,32 por cento), Rio de Janeiro (-0,54 por cento) e Goiânia (-0,41 por cento).

Em 12 meses, as principais altas no preço médio da locação residencial foram observadas em Recife (+9,33 por cento), Curitiba (+8,02 por cento) e Goiânia (+4,97 por cento), enquanto as maiores baixas se deram em Niterói (-5,12 por cento), Fortaleza (-4,56 por cento) e Rio de Janeiro (-4,26 por cento).

Ao fim de agosto, São Paulo era o município com o aluguel residencial mais caro (36,95 reais por metro quadrado), seguido por Rio de Janeiro (30,44 reais) e Santos (29,58 reais), segundo o FipeZap.

Na outra ponta, as cidades mais baratas para locação de moradia eram Fortaleza (15,79 reais por metro quadrado), Goiânia (15,84 reais) e Curitiba (18,03 reais).

(Por Gabriela Mello)

tagreuters.com2018binary_LYNXNPEE9F14G-VIEWIMAGE

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

seis + dezoito =

Pergunte para a

Mônica.